Compartilhar espaço, trocar ideias e, principalmente, criar aplicativos que colaborem com os serviços públicos oferecidos na cidade, são os desafios dos cem alunos selecionados para participar do 2º Coworking, programa viabilizado pela prefeitura, por meio do PTS (Parque Tecnológico de Sorocaba), e que começou nesta terça-feira (23).

Durante quatro meses, os estudantes de universidades locais serão divididos em cinco grupos para a realização de trabalhos e ter aulas sobre gerenciamento de projetos, coaching motivacional, comunicação verbal e escrita, oratória, hipismo/trabalho em equipe/empatia, liderança/Marinha do Brasil e – a novidade –, inglês, que foi implantado este ano.

Conforme o presidente do PTS, Roberto Freitas, a meta também é trazer os jovens para conhecer o ambiente do Parque Tecnológico e as startups que ali estão instaladas. “A segunda edição do Coworking é um projeto cujo fruto vai beneficiar a vida de muitas pessoas”, afirma.

O diretor-executivo do PTS, Flávio Guerhardt, acrescentou que os alunos selecionados devem ser dedicados e estar interessados em entregar o produto no prazo. “A construção de ferramentas que tornam a vida das pessoas mais fáceis é um dos desafios passados a esses jovens.”

Um dos aplicativos a ser criado pelos participantes do 2º Coworking, por exemplo, deve cadastrar as cestas básicas que são recebidas pelas organizações sociais de Sorocaba para controlar a distribuição atingindo, assim, mais assistidos. “Todas as ideias apresentadas aos participantes passaram antes por uma pesquisa de mercado”, revela Flávio Guerhardt.

Abertura

Coube ao jornalista e apresentador Zeca Camargo fazer, na noite de quarta-feira (17), a abertura oficial do 2º Coworking. Cerca de 700 pessoas lotaram o auditório do Parque Tecnológico e acompanharam a palestra que durou pouco mais de uma hora.

Entre outras coisas, Zeca Camargo falou sobre os 17 anos que ficou no “Fantástico”, exibido pela Globo nas noites de domingo; sobre a participação no “É de casa”, que passa nas manhãs de sábado; os projetos que têm para ainda este ano e o livro biográfico que escreveu sobre a cantora Elza Soares.

A palestra serviu como incentivo aos estudantes que estão participando do programa, que envolve as universidades Anhanguera, Esamc, Facens, Fatec, UFSCar, Unip e Uniso agregando conhecimento em áreas como comunicação e liderança.

O coworking

Trata-se de um modelo de trabalho que compartilha espaço e recursos de escritório, reunindo pessoas que, necessariamente, não são da mesma empresa ou na mesma área de atuação, colaborando, inclusive, para a redução de custos.

No ano passado, mais de 1.100 espaços de coworking foram abertos no país – 50% a mais que em 2017, segundo o censo do portal Coworking Brasil. O setor gera cerca de sete mil empregos e movimenta R$ 127 milhões. Sorocaba é a terceira cidade do Estado com o maior número de espaços, atrás apenas de São Paulo e de Campinas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*