Mais de 1,3 mil pessoas acompanharam a palestra sobre economia criativa, ministrada pelo artista plástico Eduardo Kobra, na noite desta quinta-feira (2), no Parque Tecnológico de Sorocaba. Entre os presentes que lotaram o auditório, corredores e até mesmo a área externa do Parque – onde foi preciso instalar um telão – estavam estudantes, professores e empreendedores dos municípios que compõem a Região Metropolitana de Sorocaba.

Eduardo Kobra, um dos mais reconhecidos muralistas da atualidade, empolgou a todos, sobretudo com a simplicidade ao falar. Em palestra que durou pouco mais de uma hora e que deu sequência ao Programa Sorocaba Criativa, contou que a mãe é de Sorocaba, lembrou do primeiro emprego remunerado no extinto parque de diversões Playcenter, em São Paulo, e explicou o modo como age e pensa.

O artista plástico, que começou a carreira como grafiteiro na periferia da Capital nos anos 1990 e que hoje tem mais de 500 obras espalhadas pelo Brasil e em outros 17 países, revelou que a base do seu trabalho é o sonho. “Tudo começa com um sonho”, afirma.

Ainda segundo ele, no caminho da arte ou você faz o que as pessoas falam ou o que sente desejo. Criterioso e exigente consigo, comentou que pesquisar outros artistas para encontrar referências é essencial para fazer bem aquilo que se propõe. “Todo o trabalho tem um desafio, mas tem uma recompensa também”, acrescenta.

Antes da palestra, Eduardo Kobra recebeu cerca de 30 grafiteiros e designers em geral para um bate-papo. Ao lado do presidente do Parque Tecnológico de Sorocaba, Roberto Freitas, tirou dúvidas dos presentes, contou como começou na carreira, falou das características do trabalho e sobre as pinturas que faz no mundo todo.

Apenas o primeiro eixo

Na abertura da palestra, Roberto Freitas explicou que a presença de Eduardo Kobra em Sorocaba foi apenas o primeiro eixo de um projeto que visa desenvolver a economia criativa no município. “A vinda de Kobra ao Parque Tecnológico, com certeza colaborou com a nossa estratégia, que é a de oferecer as melhores oportunidades para nossa população.”

Ainda conforme o presidente do Parque Tecnológico, o Programa Sorocaba Criativa tem como objetivo desenvolver ações para fomentar a economia criativa. Por isso, foi criado um comitê gestor, do qual fazem parte produtores culturais, universidades, Sebrae e secretarias municipais, cuja missão é trabalhar iniciativas para o setor. No fim, comemorou o sucesso do evento. “Ver o Parque Tecnológico com sua lotação máxima na noite desta quinta-feira, mostra que o nosso trabalho está no caminho certo.”

Mais sobre o palestrante

O primeiro mural de Eduardo Kobra fora do Brasil foi pintado em 2011, em Lyon, França. Desde então, já levou a sua arte para países como Espanha, Itália, Noruega, Inglaterra, Índia e Japão. No fim do ano passado, realizou nos Estados Unidos o projeto “Cores pela Liberdade”, uma série de 19 murais, sendo 12 em Manhattan.

Uma de suas obras está pertinho de Sorocaba – ocupa um paredão de 5.742 metros quadrados às margens da Rodovia Castello Branco, na chegada a São Paulo – e é uma homenagem ao chocolate.

Voltar aos Estados Unidos, produzir uma série na Europa e pintar em Israel são os próximos desafios de Eduardo Kobra. “O mundo é a nossa maior fonte de pesquisa”, conclui o artista plástico.

Saiba mais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*