A Banib é uma empresa que desenvolveu, por meio do Programa de Economia Criativa Samsung, uma solução inovadora de criação de tour virtual voltada para o mercado imobiliário e de construção. Está encubada no PTS (Parque Tecnológico de Sorocaba) desde 2017 e, neste mês, ampliou os negócios ao inaugurar um escritório na região do Porto, Portugal.

Os sócios da startup, no entanto, pensam cada vez mais alto. Por isso, em agosto devem levar a empresa também para Assunção, capital do Paraguai. “Portugal será a nossa porta de entrada para toda a Europa”, afirma o diretor de novos negócios da Banib, Renato Rodrigues, 46 anos. “Já Assunção vai nos dar a possibilidade de iniciarmos as operações na América Latina.”

Ele atesta que o Parque Tecnológico é fundamental no processo de expansão da startup, pois oferece o suporte e o network necessários. “Transformação digital para novos negócios através de experiências virtuais é o que fazemos e estamos só começando”, acrescenta.

Por meio da infraestrutura oferecida pelo PTS, a empresa desenvolveu a plataforma Banib Conecta para a criação de passeios virtuais visando o mercado imobiliário e o de construção. Nela, qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo, pode criar os passeios virtuais de maneira simples, rápida e a um custo acessível.

Renato Rodrigues lembra que o mercado foi muito estudado pela equipe da startup. Com o Programa Economia Criativa Samsung, foi possível criar uma plataforma única no mundo, com métricas, medições digitais, interações entre engenheiros e obra ou entre cliente e imobiliária.

Atualmente, a Banib tem cerca de mil usuários e já atende 350 imobiliárias, dentre elas a Fernandez Mera, RE/MAX e Rede Provectum, bem como as construtoras Cushman&Wakefield, Bureau Veritas, Concremat, Método, e outras.

Foram quatro sócios que pensaram a criação e o desenvolvimento da startup: Bruno Klava (líder de desenvolvimento e doutor em ciências da computação pela USP), Luciana Silva (pós-graduada em gestão de pessoas pela FGV e responsável pela operação da empresa), Reinaldo Matushima (líder técnico e mestre em engenharia da computação pela USP) e Renato Rodrigues (fotógrafo profissional formado pela Escola Panamericana de Artes e diretor de novos negócios).

PROCESSO SIMPLES

Criar o tour virtual na Banib é simples. O cliente adquire uma câmera portátil 360 e um tripé (ambos são comercializados pela Banib), capta as fotos no imóvel ou na obra e, na sequência, faz o upload dentro da plataforma da startup. Nesta mesma plataforma podem ser inseridos informações adicionais de cada ponto, fotos, vídeos, telefone e links. Também pode ser escolhido o ângulo de preferência da imagem, borrar rostos e documentos, entre outras funcionalidades.

Renato Rodrigues explica ainda que há a possibilidade de saber quantos acessos teve cada link, de onde vieram os acessos e quanto tempo o cliente ficou dentro de cada ambiente.

Para o módulo de construção, o cliente consegue medir o ambiente de forma digital. Há uma tela onde é possível avaliar fotos tiradas em datas diferentes para comparar o andamento da obra. “O link que geramos pode ser enviado pelas redes sociais ou postado diretamente no site do cliente”, diz o diretor de novos negócios da startup.

A Banib oferece o treinamento online, faz o acompanhamento de todos os clientes nos primeiros tours criados e valida para que a experiência seja a melhor possível. Para mais informações: (11) 4858-7474, contato@banib.com ou www.banib.com.

O presidente do Parque Tecnológico, Roberto Freitas, ressalta que investir em ações voltadas à inovação e ao empreendedorismo, semelhante ao trabalho realizado pela Banib, é a intenção da Prefeitura de Sorocaba. “Apoiamos iniciativas que fortaleçam a economia criativa”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*